Postagens populares

domingo, 8 de abril de 2012

Sobre alunos

Não entendo porque alunos muitas vezes tem mania de acender à autodestruição, atualmente trato este fenômeno relacionando-o com a ação de alunos universitários.
Alguns professores planejam as aulas com afinco, outros improvisam;
Uns professores estudam muito, para dinamizar o diáogo com os alunos, outros apenas dizem amém;
Alguns professores refletem sobre estratégias que possibilitem uma aprendizagem mais efetiva, outros abrem seus cadernos amarelados e repete as mesmas aulas, independentemente de turma ou geração;
Aguns professores acompanham de perto, questionam o desinteresse, cobram resultados, incentivam o estudo, outros são apenas amiguinhos;
Uns professores estabelecem regras, dialogam razões, outros fazem vontades...
Sabe oq ue geralmente acontece?

Boa parte dos alunos:

Esqueçem os professores que estudam e planejam com afinco;
Denominam como chatos e rígidos os professores que cobram resultados, que incentivam o estudo e estabelecem regras;
Ignoram os professores que se dedicam, se chateiam e pegam no pé em função dos professores que dizem amém.

Mais para frente:

A própria vida ensina que aqueles professores "chatos" foram justamente aqueles que ensinaram a viver. E que os professores "amiguinhos" continuam a puxar o saco, agora de outros alunos, em busca de votos, colaboração apoio, mas que na verdade não apoiam sua formação, a construção de saberes a formação de atitudes de compromisso, dedicação, respeito.
Assim, como ensinam os velhos sábios, o ideal é nos colocar no lugar de nossos professores e analisar o que se passa por detrás de suas atitudes.
Os professores "chatos" podem não ser os homenageados da turma, mas são aqueles que justamente nos farão fazer a diferença!

Nenhum comentário:

Postar um comentário