Postagens populares

domingo, 27 de fevereiro de 2011

A metamorfose humana

Um dia vocês está imersa num sonho vivendo como que embriaga de tanto esforço, de tanto trabalho, de tanto fazer, de tanto tanto... os dias vão passando e seu corpo entorpecido pelo trabalho, pelo cotidiano, pelas obrigações...

Os sonhos? Os sonhos de infância tão pueris, guardando a inocência e a bondade dos sonhos infantis. Brancos, sempre brancos e doces e leves como a seda.

As angústias? Desde a adolescência, emergindo com os conflitos comuns de um ser que muda de estação e entende mas não compreende a partir de um olhar de sabedoria que só a experiência pode advir.

O início da idade adulta trazenfo as marcas dos erros juvenis tão pesado, tão sufocante adormece os ossos, amortece a alma, asfixia o coração...

Um dia após tantos dias que parecem inacabáveis e após ou durante a ascensão, descendências ou imobilidade do início da maturidade tudo parece estar diferente como um cego que descobre as cores, como um cadeirante que levanta e vai...

Os sonhos são outros, tudo muda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário