Postagens populares

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Conversas...

Temos experiencias distintas... e sofrimentos diversos...

cada um com uma história...

A peça é...

as diferenças e confluencias

mas que continuam assim

num contínuo conflitante

numa temporalidade humana

extremamente atemporal

O desafio é transgredir isso

conviver é se deixar levar

pense nisso

Gramsci odeia os indiferentes

mas geralmente somos indiferentes a nossa própria condição

pensamos estar seguros numa teia conflituosa

mas a condição de se sentir

é suficiente para fazer nossa indiferença prosperar

Sempre acreditei que a manutenção da felicidade familiar dependia da completude de componentes. Porém, após o término de um namoro que durou quase 7 anos, me sinto muito feliz. Incrível dizer isso mas tenho sentido muita paz e tranquilidade no cotidiano da minha família. Acredito que viver plenamente a vida terrena é administrar o equilíbrio das nossas diversas dimensões: manter a saúde física, mental, emocional e espiritual. Percebo que gastamos muito tempo nos preucupando com muito pouco - contas, desamores, inseguranças, insatisfações... Mas quando observamos o quanto temos e como é bonito poder estar vivo para apreciar cada parte de nossas vidas e vivenciar isso com outras pessoas então compreendemos o verdadeiro sentido de viver. Então porque nós egoisticamente sofremos ao invés de lutar, choramos ao invés de sorrir e reclamamos ao invés de agradecer. Celebremos então o viver a partir de agora, desse mesmo instante, desse mesmo pensar - e viva a vida!