Postagens populares

sábado, 12 de setembro de 2009

A observação dos padrões estéticos da nossa sociedade atual no remete a nossa condição humana, a relativização da verdade, da consciência da hipervalorização da estética. Reflitamos acerca da velhice que nos persegue, da lei da gravidade, da perda de colégeno e elastina. O ciclo vital nos condena. Estamos sempre a nascer e a morrer. Aliás morremos de tanto morrer e nascer pois nossas células se renovam a cada dia. Morremos lentamente. A percepção da iminência da morte nos assusta apenas pelo medo. O medo é o primeiro estágio da evolução do pensamento. Mostramos o que temos na casca por uma questão cultural de valorização do externno - sim, valorizamos o bom e belo. Mas onde se concentra a beleza? Ouvi falar que é nos corações dos homens, amemos uns aos outros então.

Um comentário: